Blog

Fique por dentro das novidades que acontecem no
mundo dos vinhos e destilados!

Cuidados na Videira: Geada de Primavera
24 de março de 2020

Cuidados na Videira: Geada de Primavera

Conteúdo Técnico

A brotação é um momento de muita alegria e expectativa para os viticultores que se enchem de esperança em colher uvas sãs, maduras e de excelente qualidade. Porém até chegar o momento da colheita o caminho é longo e alguns obstáculos podem aparecer. As maiores preocupações são as doenças, ataque de animais, chuva demasiada em momentos inoportunos e também a geada. O impacto de cada um desses problemas está diretamente relacionado com o local e o clima do ano. A ocorrência desses males pode reduzir a produção, diminuir a qualidade das frutas ou até mesmo destruir uma safra inteira (que pode impactar safras futuras).

A geada é uma das ocorrências que pode causar um grande prejuízo ao produtor, especialmente na época da brotação, na qual a parte verde que está surgindo é extremamente sensível. A geada de primavera acontece devido à queda da temperatura (abaixo de 0ºC) e esse ar frio se acomoda no solo, que congela qualquer água/vapor de água que esteja no solo e na videira. Esse congelamento pode prejudicar profundamente os novos brotos que não conseguirão se desenvolver como se espera para uma colheita de sucesso. Em vista disso, os produtores ficam de olho nas previsões do tempo e em caso de probabilidade de geada, é chegada a hora de utilizar as formas de prevenção a fim de minimizar as perdas.

 

Algumas formas de prevenir geadas para produtores em fase de planejamento do local de implantação da vinha:

Escolha correta do local: antes da implantação do vinhedo, é importante entender como funcionam as temperaturas de dia e de noite. O ar frio tende a descer, então em regiões propensas às geadas não é interessante ter vinhas em baixadas, onde o ar frio pode se acomodar com facilidade. Áreas superiores de colinas e encostas são boas estratégias, onde o ar frio passa direto sem estacionar e segue para regiões mais baixas.

– Escolha das variedades: A escolha das variedades pode ser útil para um produtor que ainda está planejando a implantação do vinhedo bem como para um que quer mudar a estratégia com novas variedades, mais resistentes ao frio ou que tenham brotação mais tardia. Quando ainda não houve a brotação, não há problema em gear, porém quando é possível ver alguma parte verde da vinha, se a temperatura cai abaixo de zero o crescimento fica comprometido.

 

Técnicas de prevenção com vinhedo já estabelecido:

Fogo: Alguns produtores ao ver a possibilidade de ocorrência de geada, usam uma espécie de vela gigante ou usam recipientes com substância combustível. O calor gerado pelo fogo ajuda a movimentar o ar e impedir que o ar frio se assente. Mas, essa técnica não é permitida em todos os lugares.

Ventiladores: é uma forma muito usada nas vinhas que correm risco de geada, alternativamente podem ser usadas máquinas eólicas. Esses equipamentos promovem a extração do ar quente da parte de cima e direcionam para baixo, para manter a temperatura próxima ao solo acima do ponto de congelamento da água (0ºC) e não abaixo.

Aspersores: esses equipamentos liberam quantidades controladas de água nas vinhas. Ao ocorrer a geada, essa água congela e ao congelar libera calor (processo exotérmico). Essa pequena quantidade de calor ajuda a proteger contra as baixíssimas temperaturas. É como se o gelo protegesse contra um frio extremo (podemos fazer comparações com os iglus que também são usados como proteção).

Aquecedores: como o próprio nome diz, os aquecedores aumentam a temperatura do ar, causam movimentação dele e impedem o assentamento do frio.

 

Existem outras formas de driblar os riscos de geadas como utilizar uma condução da videira mais alta para distanciar do solo onde o ar frio se acomoda, técnicas de poda também são usadas, poda tardia ou dupla poda. Alguns poucos viticultores usam helicópteros que ajudam na movimentação do ar.

Geralmente, as regiões de clima bem frio correm mais risco, por exemplo Borgonha, Loire, Champagne, na França, Alemanha, entre outros, porém Califórnia, Brasil, Bordeaux podem sofrer em alguns anos. É importante fazer uma análise geral do entorno para realizar a escolha certa do local e, em caso de regiões suscetíveis se munir de estratégias afim de prevenir as geadas e os grandes prejuízos que vêm em decorrência dela.

+
Capinha blog 570x270 - Agenda de Vinhos: Novembro
6 de novembro de 2018

Agenda de Vinhos: Novembro

Confiram a agenda de eventos de vinhos que acontecerão no mês de novembro. 1.      Nome: WORKSHOP: VINHOS SOLA (Presença Eno) Data: 09/11 – Sexta-Feira Local: Rua Gomes de Carvalho, 1327 – São Paulo/SP Valor: a partir de US$ 79,00 Informações: www.eventbrite.co.uk/e/workshop-wine-intelligence-sobre-vinhos-organicos-sustentaveis-e-de-baixo-teor-alcoolico-tickets-49887419615 Release: A Wine Intelligence traz para debate um dos assuntos mais comentados no momento: […]

continuar lendo
+
Umami enocultura 486x270 - Umami
4 de outubro de 2017

Umami

Você sabe o que é o Umami? Umami é o nome dado ao quinto sabor básico, descoberto pelo pesquisador japonês Kikunae Ikeda no ano de 1908. A origem da palavra umami é japonesa e significa “delicioso e apetitoso”. Ele complementa os outros quatro gostos básicos do paladar humano: amargo, doce, azedo, salgado. Do que o […]

continuar lendo
Assine nossa newsletter e fique por dentro das nossas novidades

Eno Cultura - Todos os direitos reservados © 2018