Blog


Fique por dentro das novidades que acontecem no
mundo dos vinhos e destilados!


Cruzamento entre Uvas: Aligoté
12 de novembro de 2019

Cruzamento entre Uvas: Aligoté

Conteúdo Técnico

Registros de 1780, possivelmente, indicam que o primeiro nome dado à Aligoté foi Plant de Trois, que fazia referência aos 3 cachos que costumavam aparecer em cada vara da vinha. O nome atual apareceu em Cote d`Or, na Borgonha 27 anos depois das anotações feitas por Dupré de Saint-Maur. Para descobrir a ascendência dessa variedade branca, análises de DNA foram feitas e detectaram que houve um cruzamento natural entre a Pinot Noir (uva tinta) e a Gouais Blanc (uva branca). A família da Aligoté é grande por possuir várias irmãs, como a Chardonnay, Gamay Noir, Melon de Bourgogne (conhecida como Muscadet no Loire) e outras uvas
menos conhecidas.
A Aligoté é vigorosa, possui brotamento precoce – ponto de atenção para geadas de primavera, amadurecimento também precoce e é suscetível à podridão causada por Botrytis Cinerea. Os rendimentos podem ser bem controlados, primeiro com a escolha do local onde vai ser cultivada e segundo com manutenção adequada das vinhas.
Possui potencial para originar vinhos de alta qualidade, mas grande parte é voltada para vinhos do dia a dia, descritos como ácidos e sem gosto, que endossa seu papel de coadjuvante ou mesmo é desprezada pelos consumidores. É, com frequência, relacionada ao drink Kir, no qual o vinho é misturado a um creme de cassis.
As regiões mais famosas no cultivo de Aligoté são AOC Bourgogne Aligoté e Côte Chalonnaise (Borgonha), mais especificamente Bouzeron, denominações onde essa casta reina.
Pataille, produtor de Marsannay (região mais ao norte de Côte de Nuits), confia na Aligoté e afirma que ela é capaz de expressar muito bem o terroir onde está inserida, quase até mais que a Chardonnay. Essa afirmação veio embasada após alguns anos de testes ao engarrafar cuvées separados da casta, colhida em algumas das melhores parcelas.
Alguns outros países também investem no cultivo de Aligoté, como os pouco tradicionais: Suíça, Ucrânia, Romênia, República da Moldávia, Bulgária, Rússia e outros mais inseridos no mundo do vinho, como Estados Unidos (Califórnia e Washington), Canadá e Austrália.

+
Whats On 570x270 - Agenda de Workshops 2º Semestre
27 de agosto de 2018

Agenda de Workshops 2º Semestre

Tema: Vinhos biodinâmicos Data: 12 de setembro Há uma tendência mundial ao controle de elementos químicos na plantação de uvas e na vinificação, tendo como pano de fundo um maior respeito ao ecossistema e a busca por vinhos de maior qualidade. Um resultado deste movimento é uma menor uniformização dos vinhos, que passam a refletir […]

continuar lendo
+
Curiosidades 406x270 - Curiosidades entre Regiões: Piemonte
19 de novembro de 2019

Curiosidades entre Regiões: Piemonte

  O Piemonte está localizado na parte noroeste da Itália, onde os Alpes formam uma bela paisagem ao fundo. A região produz muito além de vinhos famosos, é também conhecida pelas trufas e foi lá a origem da onda Slow Food, mais precisamente na cidade de Bra, na década de 80 por Carlo Petrini.   […]

continuar lendo
Assine nossa newsletter e fique por dentro das nossas novidades

Eno Cultura - Todos os direitos reservados © 2018